sábado, 21 de junho de 2008

Caminhos anteriores à Santiago

Minha chegada em solo Espanhol ainda demora.

Enquanto isso, tenho que seguir caminhando.

Em agosto, farei novamente minha caminhada de Uberlândia (MG) até a cidade de Água Suja (MG). São cerca de 85 km feitos em um único dia.

Enquanto caminhamos vamos escolhendo veredas que surgem a nossa frente. Muitas vezes nos deixamos levar por elas sem sabermos aonde vão dar. A vida é exatamente isto: escolha de trilhas a todo instante que podem dar aonde pensamos ou podem, ao contrário, nos levar ao oposto daquilo que mentalizamos.

Aonde estarei daqui a pouco? A lógica da aparente estabilidade reconfortante que o bicho homem criou com o advento das cidades diz que estarei em casa para cumprir a rotina de minha existência já estabelecida como ator social. Será?

Não é tão simples assim. Por mais que isso assuste as pessoas em seus pseudo-mundos-estáveis-e-seguros, podemos encontrar o imponderável a qualquer minuto.

Que bom que é assim!

Ao menos podemos lembrar, vez por outra, que somos mamíferos mortais e efêmeros.

Essa lembrança também é dialética porque tanto pode nos fazer egoístas para viver o carpe diem, a custo de não pensar ou lembrar do próximo, como também pode nos dar a sabedoria e discernimento de sabermos que todos são iguais dentro das leis naturais e caóticas que regem o mundo.

É... vamos caminhando...

Nenhum comentário: