domingo, 5 de outubro de 2008

Sobre Lucidez, "corporações" e o que será de mim...




Refeição Cultural 11



Acabei a leitura há pouco do livro de José Saramago, Ensaio sobre a lucidez, publicado em 2004. Estou passado até agora pelo final da história.

Ontem, fiquei também muito perplexo pelas verdades que nos são lembradas no filme The Corporation, vencedor do Sundance Film Festival em 2004, dirigido por Mark Achbar, Jennifer Abbott e Joel Bakan. Saí para dar uma caminhada à noite para aliviar as ideias.





Estou um pouco cansado neste fim de semana. Acabei não correndo e estou meio-que igual ao clima: nublado e cinza.

Do filme, gostei de uma verdade: é preciso impor uma filosofia de futilidade ao consumidor. Não é que as corporações mundiais conseguiram!!

Estamos vivendo hoje o dia nobre do regime democrático: as eleições. Eu espero que os candidatos e partidos de esquerda e com programas a favor do povo e do bem público sejam os grandes vencedores.

Algo que não consigo deixar de pensar: será que serei alguma coisa diferente de bancário e sindicalista no amanhã? Estou bem desanimado para acreditar que ainda serei professor universitário e um conhecedor de literatura, porque comecei muito tarde e não tenho muito tempo hábil para correr atrás do prejuízo.

Sei não. Acho que não serei mais nada além disso que está aí.


Nenhum comentário: