terça-feira, 15 de janeiro de 2013

O mundo banal das aparências


O que é flor, o que é nuvem? Tudo é natureza!

"Para se ser valente, não carece de figurativos..." (jagunço Riobaldo Tatarana)


REFEIÇÃO CULTURAL - O MUNDO BANAL DAS APARÊNCIAS


"Pois não era que, num canto, estavam uns, permanecidos todos se ocupando num manejo caprichoso, e isto que eles executavam: que estavam desbastando os dentes deles mesmos, aperfeiçoando os dentes em pontas! Se me entende? Senhor ver, essa atarefação, o tratear, dava alojo e apresso, dava até aflição em aflito, abobante. Os que lavravam desse jeito: o Jesualdo - mocinho novo, com sua simpatia -, o Araruta e o Nestor; os que ensinavam a eles eram o Simião e o Acauã. Assim um uso correntio, apontar os dentes de diante, a poder de gume de ferramenta, por amor de remedar o aguçoso de dentes de peixe feroz do rio de São Francisco - piranha redoleira, a cabeça-de-burro. Nem o senhor não pense que para esse gasto tinham instrumentos próprios, alguma liminha, ou ferro lixador. Não: aí era à faca. O Jesualdo mesmo se fazia, fazia aquilo sentado num calcanhar. Aviava de encalcar o corte da faca nas beiras do dente, rela releixo, e batia no cabo da faca, com uma pedra, medidas pancadas. Sem espelho, sem ver; ao tanto, que era uma faca de cabo de niquelado. Ah, no abre-boca, comum que babando, às vezes sangue babava. Ao mais gemesse, repuxando a cara, pelo que verdadeiro muito doía. Aguentava. Assim esquentasse demais; para refrescar, então ele bochechava a breve, com um caneco de água com pinga. Os outros dois, também. O Araruta procedia sozinho, igual, batendo na faca com a prancha de outra. O Nestor, não: para ele, o Simião, com um martelinho para os golpes, era quem raspava; mas decerto o Nestor ao outro para isso algum tanto pagasse. Abrenunciei. - "Arrenego!" - eu disse. - "Deveras? Então, mano-velho, pois tu não quer?" - o Simião, em gracejo, me perguntou. Me fez careta; e - acredite o senhor: ele, que exercia lâmina nos do outro, ele não possuía, próprio, dente mais nenhum nas gengivas - conforme aquela vermelha boca banguela toda abriu e me mostrou. Repontei: - "Eu acho que, para se ser valente, não carece de figurativos..."

(Grande Sertão: Veredas. Guimarães Rosa)


PRÁTICA DO ESPORTE COMO APARÊNCIA E NÃO-SAÚDE

Dias atrás, estava indo ao parque correr um pouco. Era fim de tarde. Próximo a mim, iam dois jovens conversando na mesma calçada em sentido à estação de trem da CPTM. Como falavam alto, foi possível ouvir a conversa sobre musculação e uso de drogas para ficar forte. Eu os ouvi citando a Deca e hormônio do crescimento. Um dizia ao outro que o efeito para ficar forte e marombado era de poucas semanas...

Eu fiz Educação Física por dois anos e infelizmente não pude concluir a faculdade. Não me lembro mais profundamente sobre o tema de treinamento e saúde, mas os princípios basilares a gente nunca esquece.

Pesquisando rapidamente sobre a Deca para relembrar os velhos tempos, foi possível recordar que nenhuma droga é viável. Nenhuma! 

Me lembro nas academias que frequentei de ver os caras se picando e injetando Deca e outras coisas. Não sei quantos deles têm saúde hoje ou se estão vivos e "marombados" ainda.

Veja só um trecho de um site que fala sobre o uso dessas drogas e anabolizantes e os efeitos colaterais possíveis:

"A moral da história? Sempre use testosterona com a Deca. É sugerida 200mg/sem, no mínimo, para evitar a impotência e disfunção sexual. Para um efeito anabólico da testosterona é recomendada doses no mínimo duas vezes maiores que essa. É recomendado também o uso de anti-progestogênicos em conjunto com a Deca (Cabergolina ou Bromocriptina[Parlodel/Bagren])."

Fonte: http://paulitosnews.wordpress.com/2008/03/04/deca-durabolin/


E aí, será que esses dois jovens que querem ficar fortes rapidamente sabem que podem ficar impotentes, broxas? Vai adiantar ficar marombado para conquistar homens e mulheres? Nem preciso dizer do risco de câncer no fígado e outras complicações. Aliás, até esses suplementos alimentares de proteína podem ocasionar dores terríveis nas juntas, além de problemas futuros pelo excesso de proteína no corpo.


ESPORTE COMO SAÚDE E... BOA APARÊNCIA

Se a gente se esforçar por se alimentar melhor e praticar algum tipo de esporte com certa regularidade e dormir um sono que permita ao corpo se restabelecer da carga vivida naquele dia, a tendência é ter mais saúde e consequentemente uma boa aparência.

No meu conceito, boa aparência é vitalidade e disposição. É brilho nos olhos e na pele. É aquele sorriso gostoso com as marcas de expressão que o tempo nos dá. É disposição e vitalidade para as coisas da vida.

Envelhecer com saúde é uma coisa de ótima aparência. Não é preciso drogas; não é preciso lipoaspiração; não é preciso cortar pedaços do estômago (se não for por obesidade mórbida e recomendação médica). É preciso de um pouca mais de amor próprio e menos preocupação com a ditadura da moda e o olhar alheio.

Quando li o trecho de Grande Sertão: Veredas que citei acima fiquei encantado com a posição do jagunço Riobaldo em não lhe agradar aquele esforço absurdo de seus camaradas em ficarem feios, com cara de piranhas de rio. Após a negativa dele, um ainda disse "São gostos..."

Será que são gostos mesmo? Então tá!


ENTRAR EM FORMA "SEM FIGURATIVOS" NÃO É FÁCIL!

Para finalizar a postagem sobre as aparências, os "figurativos" como diz Riobaldo e sobre saúde, digo uma verdade: não é fácil recuperar a forma física depois dos quarenta anos quando você descuida da saúde e passa um bom tempo sem praticar esporte com regularidade.

Quanto mais me envolvo no trabalho e deixo ele me consumir a vida toda, sem nenhum horário para cuidar da saúde e praticar esporte como corrida e caminhada, mais fica difícil recuperar a condição cardio-respiratória e muscular.

O problema principal é muscular porque após os 35 anos começamos a perder massa muscular e a prática de atividade física ajuda a retardar o processo. Se você permite a perda de massa muscular, é muito mais difícil recuperar. Por isso que os quarentões, cinquentões etc além dos jovens que não precisariam não resistem à tentação de tomar hormônios, anabolizantes, concentrados de proteínas etc.

Após conseguir a façanha (pra mim) de completar os 15 km da São Silvestre no fim do ano, estou tentando no mês de férias correr com regularidade para melhorar a condição muscular, pois a cardio-respiratória está ok.

O gostoso da corrida é que ela é de satisfação pessoal. O corredor corre para melhorar o tempo dele, a condição dele. O corredor amador não disputa nada com ninguém. É MUITO LEGAL.

Entrei o mês de janeiro correndo o quilômetro na casa dos 7 minutos. Quando você faz uma corrida com o objetivo de treinar força e velocidade e consegue fazer um tiro de 2 km em 10 minutos É MUITO LEGAL!

Depois corri 4 km em 24 minutos. Depois corri 5 km em 32 minutos e hoje corri uma corridinha leve de uns 43 minutos na praia.

Vamos assim, passo a passo. Meu desejo neste ano é conseguir ultrapassar minha distância de provas de 15 km e correr uma meia-maratona de 22 km. Antes de morrer, quero correr e completar uma maratona.

CORRER BOAS DISTÂNCIAS E TERMINAR BEM É MUITO PRAZEROSO! NÃO TEM NADA A VER COM APARÊNCIA, TEM A VER COM ENERGIA!

É ISSO!

Nenhum comentário: