sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Carta: Para meu filho William (1.987)




Para meu filho William (1987)


"Filho!

Por que é tão difícil para você ser feliz?

Quando você vivia em nossa casa, começou a sentir-se preso como um pássaro na gaiola, queria ganhar asas e voar, conquistar seu próprio ninho.

Eu, como mãe, me senti na obrigação de abrir a porta da gaiola e deixar que você voasse quando quisesse, e então, você voou.

Tinha eu esperança que neste voo você encontrasse a felicidade, embora sabendo que não seria fácil ter o seu próprio ninho e ganhar o seu próprio sustento.

Fico triste de ver meu filhote tão encorujado, arrepiado sem saltar, sem cantar. Não se torture tanto filhote, logo passa a tempestade, e você poderá voar tranquilo com o sol brilhando sobre você.

Você há de ter o seu ninho feito com folhas da melhor qualidade, e há de ter também asas fortes, para voar bem alto e conquistar as estrelas mais brilhantes, para que sua vida seja sempre iluminada pelo criador.

Que você nunca bata o peito contra a parede por falta de luz.

Deus te abençoe, filhote querido!"


Dirce Mendes é goianiense de Piracanjuba, é mãe de William Mendes, responsável por este blog Refeitório Cultural.

PS: minha mãezinha me mostrou hoje este texto que ela fez quando eu fui embora para São Paulo lá no ano de 1.987. Voltei à minha terra natal para morar com minha avó e primos aos 17 anos de idade. Minha mãe é um sinônimo de amor e doação e este texto demonstra um pouco disso.

Nenhum comentário: