quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Lula, o filho do Brasil - honestidade e compromisso com sua classe



Uma referência para mim, representante da classe trabalhadora.

HONESTIDADE

"Porque o Lula toda a vida foi 'bocudo', ele tem aquela personalidade dele e não vai mudar aquilo. O que ele fala, ele não volta atrás. Que nem em 1980, se ele quisesse poderia ter ficado milionário. O que ele teve de oferta para acabar com a greve... E nunca aceitou um nada de ninguém! Nunca aceitou um centavo de ninguém. O Lula é super-honesto, é até demais. O que é dele, é dele, o que não é dele, não é dele. Ele não aceita nada. Naquela época ele teve oferta de firmas aí, ofereceram dinheiro para ele ir para fora do país, mandaram carro novo para ele, na porta da casa dele... mandaram aparelho de som, mandaram tudo. E ele não aceitou nada. Nada, nada, nada, nada..."

(Maria, irmã de Lula - livro de Denise Paraná, capítulo: Eu lembro de tudo, página 269)


FALTA DE OPORTUNIDADE DE ESTUDAR

"A única coisa foi que eu mesmo não pude estudar. Não deu para estudar. Eu fiz até o quarto ano, mas não cheguei a tirar nem o diploma, não tinha condições. Tinha que trabalhar, não dava para estudar. Ou fazia uma coisa ou fazia outra. Então eu tive que trabalhar mesmo, senão eu morria de fome. E a gente não queria roubar, não queria pedir, né?"

(ainda a irmã de Lula, Maria na entrevista feita em abril de 1994)


COMENTÁRIO

Leitura feita numa noite quente de Brasília (DF).

Eu me dei o direito nesta quarta-feira 24/9/14 de chegar ao apartamento e ler um pouco algo que não fosse relativo aos estudos da Caixa de Assistência (Cassi), entidade de saúde em que sou gestor eleito pelos trabalhadores.

Ler a história de Lula e sua família é ver a história de nossos antepassados, zilhões de pessoas pobres e exploradas pela estrutura de poder secular feita para subjugar e massacrar a classe operária e as dezenas de milhões de pobres à margem dos direitos sociais brasileiros.

Escrevi na aba do livro, ao lado da primeira citação acima, que "a causa é nosso valor! Não o dinheiro!" Quando olho para trás e vejo a trajetória que minha vida tomou, tenho claro que penso assim.

O Partido dos Trabalhadores fez uma verdadeira transformação na educação brasileira. Não que esteja tudo bem porque falta muito a se fazer na área da educação em todos os níveis, mas milhões de marias e silvas têm hoje chance de estudar, após três mandatos presidenciais do PT. Isso é relevante!

Vamos dormir porque estou com sono e bem cansado.

William


Bibliografia:


PARANÁ, Denise. Lula, o filho do Brasil. Apresentação de Antonio Candido. Editora Fundação Perseu Abramo. 1ª edição: dezembro de 2002. 3ª edição, 3ª reimpressão: julho de 2009.


Post Scriptum

Li ao som de Steve Vai, um dos maiores guitarristas de todos os tempos. É muito especial a música - For the love of God, sétima faixa do CD. Que solo de guitarra!



Post Scriptum II (4/03/16):

E então teve início hoje o tão desenhado Golpe de Estado da direita vira-latas brasileira, que aparelhou alguns órgãos da justiça, e agora soma canalhice com os donos da imprensa privada golpista e com os partidos de oposição, liderados pelo PSDB, que não conseguiu mais ganhar eleições porque não tem projetos para o povo.

Alguns funcionários de órgãos da justiça tomaram o país para eles e perderam completamente o limite em seu partidarismo contra o PT e suas lideranças. Transformaram a justiça em órgão de exceção e somam com o totalitarismo midiático de meia dúzia de golpistas seculares.

Isso não vai acabar bem para o povo brasileiro...

Nenhum comentário: