domingo, 7 de setembro de 2014

Bodas de Ouro - Parabéns pais queridos e Obrigado!



Dirce Mendes e Gercir Palmério.
Meus pais queridos nos anos 70.
Eu no colo da tia Lúcia.


Refeição Cultural


Esta foi uma semana muito especial para meus pais, para nós seus filhos, netos e demais familiares, e, de forma muito especial, para mim, que sou o que sou devido aos pais que tenho.

Aliás, é por ser o que sou que não pude estar com eles na semana em que meu pai fez aniversário de 72 anos (em 30 de agosto), minha mãe fez aniversário de 68 anos (em 4 de setembro) e meus pais completaram 50 anos de casados (em 5 de setembro). 

Mesmo estando em férias, a agenda que tivemos não nos permitiu estar em Uberlândia para abraçá-los e beijá-los pessoalmente.


CASAMENTO EM 1964 - BODAS DE OURO DE DIRCE E GERCIR


Minha futura mãe Dirce,
com as irmãs Lúcia e Alice.
Meus pais se casaram no dia 5 de setembro de 1964. Os dois jovens de famílias humildes estavam vivendo num país recém agredido por um golpe civil-militar, financiado pelas elites vira-latas da época em conjunto com os militares brasileiros e com apoio dos norte-americanos. (hoje vivemos uma democracia em construção, mas as elites continuam vira-latas)

Meus queridos pais começaram a viver naquele ano uma vida de amor, de cumplicidade e de muitas dificuldades.


ENTRE 1964 E 1969 CHEGARAM OS FILHOS

Meus pais queriam filhos. Minha mãezinha tinha dificuldades para engravidar. Mas o desejo de dar amor a uma criança levou meus pais a adotarem minha querida irmã Telma em 1967.

Minha mãe teve alguns abortos espontâneos por dificuldades na gravidez. Mas em 1969 a Telma ganhou um irmãozinho, eu. (o ano era de eventos marcantes: a chegada do homem à Lua; o festival de Woodstock, e para meus pais a chegada de um filho).


ANOS 70

Eu não tenho competência nem conhecimento para falar da vida de casal de meus pais e todas as dificuldades que passaram juntos - de relacionamento, financeira etc. 

Lembro-me que nunca foi um mar de rosas. Os primeiros anos de nossas vidas em família, passamos em São Paulo, onde vivemos no Bairro Rio Pequeno, na Rua Um, 156 (ou 166), Jd. Ivana. Era a casa do meio de um conjunto de 5 sobrados alugados. É a rua que desce em frente a padaria Cinco Quinas, que está lá até hoje (acho).

Apesar das enchentes constantes do Córrego do Rio Pequeno durante a década (hoje Avenida Politécnica), eu me lembro que foi o período mais feliz de minha vida.


ANOS 80 E 90

Esse belo casal viveu as dificuldades da vida, comum ao proletariado brasileiro durante os anos de chumbo e depois com o neoliberalismo no Brasil. 

Foram anos de miséria e má distribuição de renda, falta de democracia e violência contra o povo. Esse casal precisou mudar para Uberlândia (MG) nos anos oitenta. Depois precisou mudar para São Paulo de novo nos anos noventa. Nós e a ampla maioria do povo brasileiro vivemos anos difíceis de carestia nestas duas décadas citadas.

Meus pais resistiram a todas as dificuldades e mantiveram o amor que os unia.



Filhos deste casal cinquentenário. Brasília, junho 2014.


OS DIAS QUE CORREM

A vida foi dura para todos nós da família do Gercir Palmério e da Dirce Mendes. Tivemos separações e distâncias entre nós nos anos difíceis dos oitenta e noventa - cada um indo ganhar a vida para um lado, eu e a Telma, e depois nos reencontramos em Amor.


Casal Dirce e Gercir com filhos
Telma e esposo, Victor e Stefani.
O importante é que hoje meus pais estão vivos, estamos todos unidos em Amor e Amizade, o Palmério, a Dirce, a Telma, o William, a geração que chegou, a Stefani, o Victor Hugo, o Mário. Eu com minha esposa querida, a Ione, e a Telma, com o Túlio. Também estamos unidos em Amor e Amizade a parentes próximos a nós.

A vida nos levou muitos entes queridos, é verdade!


PARABÉNS, OBRIGADO, E ESTEJAM CONOSCO!

Estamos aqui, mamãezinha e papaizinho queridos, com grande energia para mudar o mundo porque sabemos que a luta diária e militante que fazemos é para melhorar o planeta para pessoas do bem como vocês, a cara do povo brasileiro, que represento como dirigente de esquerda. 


A nora querida do casal e o
neto ao fundo.

Vocês estarem aqui no meu mundo, me dá uma energia imensa para enfrentar qualquer merda contra mim, meus entes queridos, e os projetos de classe que eu represento.

Mais uma vez, feliz aniversário mãezinha, feliz aniversário paizinho e feliz aniversário de 50 anos de casamento.

Nós amamos muito vocês!

William Mendes

Nenhum comentário: