domingo, 7 de dezembro de 2014

Rumo à São Silvestre... Superando tudo por meu objetivo



Quem manda em meu corpo sou eu...
tem que ser assim!

Refeição Cultural


Vencer o cansaço faz parte do Meu Caminho para a São Silvestre

Eu tive uma semana de trabalho impossível, daquelas difíceis de acreditar se contarmos.

Saí de Brasília e fui ao Rio de Janeiro por dois dias, depois voltei para Brasília, depois fui para Cuiabá e por fim São Paulo. Fiquei duas semanas sem vir à minha Osasco.

Dormi poucas horas durante toda a semana. Isso prejudica muito meu treinamento para a São Silvestre. O estresse emocional somou-se ao cansaço físico. Na segunda-feira foi o velório em Niterói de nosso ex-presidente da Cassi.

Em quatro dias, dois táxis quebraram levando-me a algum destino. No domingo, indo do Aeroporto Santos Dumont ao hotel, gastei mais de duas horas e dois táxis para chegar ao hotel. Na quarta-feira, outro táxi quebra comigo indo para o Aeroporto de Brasília, quase perco o voo para Cuiabá. Fui salvo pelo companheiro Júnior.

Fiquei sem dormir de quinta para sexta-feira, vindo de madrugada de Cuiabá, onde participei da Conferência de Saúde da Cassi e tinha compromisso durante o dia em São Paulo, incluindo debate na AFABB SP às 14h.

Finalmente fui dormir em Osasco na sexta-feira à noite bastante cansado e meio zumbi...



O treinamento do fim de semana era um longão de 10 Km

Acordei sábado todo pedrado, corpo talhado de cansaço e estresse. Tive que mentalizar muito ao longo do dia para cumprir meus objetivos dos treinos 9 e 10.

Meu corpo me pediu que desistisse de correr o longão de 10 quilômetros... eu titubeei a manhã toda. Decide que tentaria correr à tarde, início da noite, para poder descansar um pouco mais. Foi muita força de vontade que me fez sair para correr sábado depois das sete da noite.

Consegui correr os 10 Km em 72' em percurso misto, sendo 5 km com uma subida de 1 Km e depois mais 5 Km em pista no Parque Continental. Fiquei exultante e com hormônio do prazer (endorfina) irrigando meu corpo.

Eu preciso disso porque minha vida de luta tem sido extremamente dura para uma pessoa de 45 anos de idade. Eu sonhei em ter encontrado paz, sei lá... talvez paz de espírito nesta fase da vida, mas no sistema capitalista em que vivemos, e na posição social em que nascemos - proletários e subproletários - não é possível sonhar com essa "paz" em vida. Há que se lutar sempre...

Neste domingo tive que vencer novamente a preguiça... agora porque havia cumprido minha missão de correr os 10 Km no dia anterior... minha tabela previa andar mais 5 Km hoje para soltar o corpo e não "amolecer" prostrado com ácido lático pelos músculos.

Deu trabalho sair de casa, mas caminhamos os 5 Km.

É isso!

Corre Forrest, corre! Que a São Silvestre está logo ali no final do mês...


Post Scriptum:

De quebra, fiquei três dias sem acessar rede mundial, rede social etc... eu não sou escravo nem bateria dessa Matrix...

Nenhum comentário: