quarta-feira, 13 de maio de 2015

Diário - 130515


Madrugada de quarta-feira 13.

Mas vamos falar da terça-feira 12, que foi o dia da primeira mesa de negociação entre o Banco do Brasil e os representantes das entidades sindicais e associativas do funcionalismo para debater soluções para a sustentabilidade da Cassi - Caixa de Assistência, maior entidade de saúde no modelo de autogestão do país.

Como as partes definiram que os eleitos não estariam nesta primeira mesa, segui minha rotina de trabalho. Terça é dia de reunião da Diretoria Executiva da Cassi. Ou seja, saí de casa cedo e voltei cerca de 21h, seguindo a rotina de umas 12 horas de trabalho diário.

Eu teria ainda uma reunião com companheiros de trabalho e aliados a respeito da agenda da quarta-feira, quando realizaremos a Conferência de Saúde da Cassi no DF.

Me veio o convite: vamos conversar tomando uma cerveja e comendo alguma coisa? Meu organismo foi rápido na reflexão e na resposta. Me desculpei e preferi ir para casa descansar um pouco para a semana que ainda terá uma longa jornada com eventos públicos e viagens na quarta, quinta e sexta.

Enfim, cheguei quase 21:30h e o que decidi? Quedar no sofá ou sair para correr?

Coloquei um tênis, um calção e fui pra rua correr. Acho que estamos em um dia considerado frio para o pessoal de Brasília: 16º.

Corpo quebrado nos primeiros passos... fui aquecendo, as dores no corpo foram sumindo.

Fiz o circuito que calculo de uns 5k. Já fiz em até 36' o percurso. Nesta terça foi fan-tás-ti-co meu ritmo pós jornada de 12 horas de trabalho.

Fiz os 5k em 28'30". Acho que foi o meu melhor tempo para esse percurso em muitos, muitos anos.

Legal! Ainda mais considerando que comecei o mês de maio todo alquebrado fisicamente. Fiz um esforço tremendo para largar correndo cada vez que fui pra rua.

Mas já corri 5 vezes nestes 12 dias do mês.

Estou me virando como posso para me fortalecer, não quebrar e ter estrutura para enfrentar a jornada física e psicológica que tenho tido desde que iniciei a nova missão de representação.

Vou dormir agora, quase duas da manhã e acordar às sete e meia para nossa Conferência de Saúde.

Mas tudo vai dar certo. Estamos no caminho com coração forte e firme nas convicções.

William Mendes

Nenhum comentário: