quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Y del mucho leer, se le secó el celebro...


Eu e Miguel de Cervantes, Toledo (ESP). 2009.

"En resolución, él se enfrascó tanto en su lectura, que se le pasaban las noches leyendo de claro en claro, y los días de turbio en turbio; y así, del poco dormir y del mucho leer, se le secó el celebro de manera que vino a perder el juicio..."

Em meu trabalho atual, de gestor de entidade de saúde, eleito pelos trabalhadores, há dias em que me lembro muito desta frase famosa sobre nosso Cavaleiro da Triste Figura...

E de tanto ler, seu cérebro secou...

Aff! E o pior é que não é literatura. São súmulas, estudos, trocentas páginas sobre questões de saúde etc.


Nenhum comentário: