domingo, 20 de dezembro de 2015

São Silvestre 2015 - a dureza "dos" percursos



Minha 8ª medalha da São Silvestre.

Post Scriptum (31/12/15, às 20:35h)

Enfim, amanheceu o último dia do ano.

Acordei cedo e fui para a Avenida Paulista. Passei na Regional Paulista do Sindicato dos Bancários para cumprimentar o pessoal lá e depois fui para a largada. A nossa Regional é ponto de apoio para os bancários corredores da São Silvestre já faz alguns anos. Ajudei a idealizar esse apoio aos bancários. Várias pessoas no Sindicato trabalham no fim do ano para apoiar nossos bancários corredores em uma das provas mais tradicionais brasileiras.

Cheguei para esta minha 8ª participação na São Silvestre sem condições ideias de saúde e condicionamento físico. O ano de trabalho foi bem difícil e nos últimos dois meses acabei treinando pouco, dormindo pouco, não me alimentei adequadamente e ainda acabei por ter minha pressão arterial alterada. Infelizmente, estou com pressão alta faz semanas e lendo a respeito das consequências disso, fiquei bem chateado. Espero voltar à minha condição normal de saúde em 2016.

A PROVA

Esperei a multidão passar primeiro na largada e acabei iniciando a corrida meia hora depois da largada oficial.

Muita gente! Está cada ano mais difícil de "correr" na São Silvestre. Mal se pode trotar. A cada curva no percurso, a multidão pára.

Apesar de minha condição física não ideal, eu não senti dificuldade no percurso. Completei a prova em 112'. Tempo melhor que o do ano passado e 2012 (116). Em 2013 fiz em 109'. A temperatura de 26º ajudou também.

O MUNDO VIROU UM AMONTOADO DE "SELF"

Cara, eu fiquei muito incomodado com o egocentrismo exacerbado em que se transformou o povo deste planeta. As pessoas não conseguem ficar sem se filmar, fotografar em "self" e com pau de self. Toda hora a gente trombava nas pessoas porque todo mundo corre com a merda do celular na mão, ligado e filmando. As pessoas caem ao tropeçar em um(a) fulano(a) no seu momento de self...

Que situação! Será que é isso que nós humanos nos transformamos? Será que não tem volta?

Já que nós definimos um calendário (Gregoriano desde 1582, que define o ano civil no mundo inteiro) e o ano muda a partir de amanhã, desejo que o ano de 2016 seja uma oportunidade das pessoas se repensarem e talvez pensarem um pouco em um mundo mais coletivo e solidário, com melhor distribuição das riquezas produzidas por nós da classe trabalhadora e menos voltado para os padrões consumistas capitalistas.

Também desejo muita saúde, um pouco mais de paz, tolerância das pessoas com o outro, momentos felizes e mais amor.

William Mendes
Diretor de Saúde e Rede de Atendimento da Cassi

----------------------------------------------------------------


Corri 10k em Uberlândia com clima semelhante
ao que devo encontrar em São Paulo dia 31.
Que venham os 15k da São Silvestre.

Post Scriptum (27/12/15 às 17:10h):

E então, está acabando meu curto feriado de Natal com família. Já viajo de volta à Brasília logo mais à noite, deixando pra trás esposa e filho e família mineira.

Hoje, corri 10k no Parque do Sabiá. Que momento ímpar. O cansaço bateu cedo na corrida, mas a vontade me levou a fazer duas voltas no circuito. Foi com um calor de 28º e fiz um trote possível em 67'.


Gavião carcará. Imagem de internet.
No dia anterior, havia visto um casal de gaviões carcará no Parque e um belo teiú. Hoje, no quilômetro 7 e na moleza do corpo naquele instante, vi um casal de curicacas e foi um deslumbramento que me fez revigorar e acabar meu percurso.
Curicacas que fotografei em Brasília.


Bom, agora, que venham os 15k da São Silvestre. Como disse a mim mesmo em outubro durante a minha primeira meia maratona: quando cheguei no quilômetro 15, pensei: se já fiz os 15, faço os 21...

Apesar do cansaço acumulado pelo ano de trabalho, penso o mesmo: se fiz 10k com calor e cansaço, farei os 15k no dia 31.

William

----------------------------------------------------------

Na companhia do paizão no Parque do Sabiá.


Vai uma água de coco aí?

Post Scriptum (22:45h de sábado 26)

Na sexta-feira, contei novamente com meu pai, que foi ao Parque do Sabiá comigo e esperou enquanto eu corria 5k em 33' sob Sol de 32º (isso depois de abusar na noite anterior das comidas natalinas e beber um pouco).

Tenho que treinar sob clima semelhante ao que é previsto para o calor da São Silvestre.

Neste sábado, fomos caminhar os 5k, eu e meu filho, e aproveitamos para ir ao Aquário Municipal lá no Parque.

O Parque do Sabiá é tudo de bom!!!!!!!

-----------------------------------------------------



Caminhando no Parque do Sabiá, Uberlândia, MG.
Eu e meu velho pai no Parque do Sabiá.

Post Scriptum (24/12/15, às 20:40h):

Hoje, caminhei pela manhã 5k no Parque do Sabiá, Uberlândia - MG.

Eu sou apaixonado por este parque. Não havia quase ninguém e aquela maravilha estava lá, toda disponível para meu caminhar. Meu querido pai teve a paciência de me levar até lá e esperar um hora por mim.

A semana foi de muito trabalho, apesar de ser três dias, e só fiz uma caminhada na segunda de uns 35' em Brasília, após o longo dia de trabalho.

Meu desejo e minha mente é que me guiarão nos 15k da São Silvestre.

------------------------------------------------------



No próximo dia 31 de dezembro, irei participar da 91ª São Silvestre, em São Paulo. A corrida é uma dureza por causa do calor, da multidão e da altimetria. Será a minha 8ª participação.

Quando iniciamos o ano de 2015, eu tinha algumas metas pessoais em corridas. Minha intenção era manter um ritmo de treinamento e corridas ao longo do ano, para ter uma válvula de escape em meu trabalho, manter a saúde e ampliar meus objetivos esportivos. 

- pensei em correr um prova por mês, em estados brasileiros diferentes;

- estabeleci o objetivo de correr minha primeira meia maratona (21k);

- correr a São Silvestre (15k) e diminuir o tempo em relação aos anos anteriores.

Eu não consegui correr em vários estados diferentes, mas até que passei o ano correndo e caminhando. 

META ALCANÇADA - Realizei meu sonho e corri a minha primeira meia maratona em outubro. Cheguei a Florianópolis com várias incertezas, pelos percalços do caminho, mas fui de madrugada para a prova e completei. Fiz os 21k em 2h29'32". Fiquei muito feliz e realizado.

Agora chegou a vez da minha participação na 91ª São Silvestre. Estou o pior possível em termos de condicionamento físico. É mole?

Minha saúde não está mil porcento; não tenho conseguido treinar como deveria nos últimos dois meses; não durmo/dormi o suficiente e não tenho me alimentado adequadamente.

Vou para a Avenida Paulista dia 31 de dezembro da mesma forma que cheguei em Florianópolis para a meia maratona no dia 11 de outubro: sem saber se completarei o percurso correndo.

Mas eu sou um bicho bem teimoso. Foi assim que realizei o sonho da meia maratona. Será assim desta vez. Espero estar melhor do que hoje daqui a dez dias, e com uma cabeça que me guie até a linha de chegada na mesma Avenida Paulista, depois do percurso de 15k com aquela subidona da Brigadeiro.


O QUE FOI POSSÍVEL FAZER NESTE DEZEMBRO DURO PARA MIM

01/12 terça DF - caminhada de 40'

06/12 domingo SP - corrida de 5k / 31' (c/ subidas) e caminhada 5k

13/12 domingo DF - corrida Eixão 7k / 44' e caminhada 5k

16/12 quarta DF - caminhada 3,5k pela manhã

17/12 quinta DF - caminhada 3,5k pela manhã e corrida 3,5k noturna

18/12 sexta DF - caminhada noturna 52' / 27º

19/12 sábado DF - caminhada vespertina 40' / 20º

20/12 domingo DF - corrida 9k alamedas e Eixão 58' + caminhada 3k 27º

Está chegando a hora e meu desejo e determinação são grandes para chegar à Paulista e percorrer os 15k pelas ruas de São Paulo. Vamos ver. Sei que vai ser uma das São Silvestres mais difíceis de minha vida.

Vamos lá!

William

Nenhum comentário: