quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Minha dor ao ver o avanço da iniquidade


Desenho (William Mendes)

Iniquidade é um substantivo feminino da língua portuguesa e define algo ou alguém que tem um comportamento contrário à moral, à religião, à justiça, à igualdade etc. A iniquidade é praticada por iníquos, ou seja, aqueles que se opõem à equidade.

A iniquidade está associada ao ato de ser mau, injusto e perverso. Uma pessoa iníqua transgride às leis e normais morais e éticas sem qualquer tipo de ressentimento ou escrúpulos. A iniquidade está, normalmente, relacionada com o cinismo e a falta de caráter.

A criminalidade, pecado ou injustiça são algumas das ações de quem pratica a iniquidade.



Iniquidade social

A iniquidade social acontece quando as normas e leis destinadas à sociedade, de um modo geral, não estão sendo cumpridas igualitariamente, seguindo os princípios dos Direitos Humanos, da moral e da ética.

No Brasil, por exemplo, existem vários casos de iniquidades sociais, praticados por instituições públicas e privadas, seja na área da educação escolar, sistema de saúde ou segurança pública. 


(e eu acrescento nos exemplos: meios de comunicação e instituições da justiça)

(Fonte: significados.com.br)


Minha tristeza ao ver o avanço da iniquidade

Cheguei há pouco do meu trabalho. Sou representante eleito pelos trabalhadores para atuar em uma entidade de saúde. Pelo papel social que exerço, ou seja, um papel político, sinto uma dor profunda ao ver o avanço da iniquidade na sociedade brasileira.

Quando vejo a perseguição focada a certos setores, segmentos e grupos sociais; o tratamento desigual, perverso, cínico e mau caráter por parte de setores que detêm o poder secular (status quo) excessivo e de forma desigual em relação aos atacados, vejo que o povo brasileiro e a sociedade estão regredindo rapidamente, influenciados por mais de uma década de ataques ininterruptos a Lula, ao Partido dos Trabalhadores e às mudanças sociais que vieram com a ascensão do PT ao Governo Federal, ataques da mídia privada, golpista e canalha - Organizações Globo et caterva.

O que os meios de comunicação privados estão fazendo com as lideranças populares do PT, aliados e simpatizantes da esquerda de uma forma geral (e seus familiares) é desumano, imoral, é nojento, é injusto.

O Brasil é um país continental, com 200 milhões de pessoas, e toda a comunicação e os meios de comunicação, em um mundo que hoje é baseado na comunicação e redes sociais, todos nós 200 milhões, estamos à mercê da manipulação e nas mãos de alguns (ALGUNS) empresários que concentram toda a formação da PAUTA que se ENFIA OUVIDOS, OLHOS E GOELA ADENTRO de cada um de nós AD NAUSEAM (repetidamente, insistentemente) em qualquer lugar onde respiramos. Não é possível resistir! Nossos amigos, familiares e conhecidos não têm como não serem envenenados! Impossível!

Não existe mais nada no mundo a não ser o foco dos empresários donos desses jornais, TVs e rádios (tudo de algumas famílias) que não seja atacar o governo de Dilma, o Lula (maior líder popular do planeta), o partido (PT) que mudou a vida do povo brasileiro e ascendeu dezenas de milhões de pessoas à condições melhores de vida. Atacar AD NAUSEAM...

O 3º Reich da Alemanha nazista de Hitler fez isso com judeus e adversários. Outros totalitarismos fizeram isso com adversários. Totalitarismos com alcunhas de direita e esquerda. E as sociedades onde isso aconteceu foram sociedades iníquas. A estratégia do ataque é tirar dos atacados a condição de humanos. Não são humanos, pares, iguais: são coisas, são petistas, são bolivarianos, são comunistas, são judeus... são negros, são homossexuais, são pobres e vagabundos...

As pessoas comuns estão sendo, já foram, envenenadas pelos meios de comunicação dos empresários, que se tornaram o partido político (PIG) mais perverso, canalha e destruidor do Brasil deste início de século XXI.

Vou parar de escrever. Não sou e não tenho os meios de comunicação. Falo para dois ou três. As famílias de empresários da Globo, Folha, Estadão, Grupo Abril, Record, Bandeirantes... e mais algumas famílias (ALGUMAS) vão enfiar na sua cabeça via TV, sites que alimentam as redes sociais, "provedores de informação/manipulação", rádios, tudo, o que e quem você deve considerar bom, honesto, corrupto, do bem, do mal... quem deve governar (não se fale mal de) quem não deve governar (fala AD NAUSEAM mal de).

Pra quem nunca entendeu porque no filme "Matrix" qualquer um, em qualquer lugar, a qualquer minuto, se transformava nos agentes da Matrix (lembra do Smith?) é porque neste sistema você é uma bateria, você vai defender os interesses da Matrix, dos empresários que manipulam todos nós.

E aí, acabou? Acabamos? Dá pra lutar contra a Matrix? Você, meu par, meu amigo, conhecido, familiar, vai ser o Smith a qualquer segundo?


William Mendes

Nenhum comentário: