domingo, 26 de julho de 2015

"Que eu não desejava arreglórias..."



Este é o céu que me protege, visto de minha vereda atual.

Refeição Cultural - diário 260715

"Todos estavam lá, os brabos, me olhantes - tantas meninas-dos-olhos escuras repulavam: às duras - grão e grão - era como levando eu, de milhares, uma carga de chumbo grosso ou chuvas-de-pedra. Aprovavam. Me queriam governando. Assim estremeci por inteiro, me gelei de não poder palavra. Eu não queria, não queria. Aquilo revi muito por cima de minhas capacidades. A desgraça, de João Goanhá não ter vindo! Rentemente, que eu não desejava arreglórias, mão de mando. Enguli cuspes. Avante por fim, como que respondi às gagas, isto disse: - 'Não posso... Não sirvo...'
- 'mano velho, Riobaldo, tu pode!' ". (Pág. 96)

(Grande Sertão: Veredas. João Guimarães Rosa. Editora Nova Fronteira, 19ª Edição)


Domingo. Acordei depois das nove horas da manhã. Quebrado fisicamente. Corpo talhado. Foi a primeira noite de sono completo na madrugada desde a terça-feira passada.

No sábado, não consegui dormir durante o dia. Tentei duas vezes. A adrenalina e a energia que mentalizei em mim para dar conta da agenda de trabalho intelectual e político que teria na semana me deixou pilhado feito um homem-máquina-de-guerra para suportar dias que sabia que seriam intensos.

Passei a madrugada de sábado em viagem de Manaus a Brasília. Passei a madrugada de sexta em viagem de Boa Vista a Manaus. Passei a madrugada de quinta em viagem de Brasília a Boa Vista. E nos outros dias da semana já havia dormido muito pouco porque a segunda, terça e quarta haviam sido de dezenas de horas internas de deliberações e debates acalorados na entidade de saúde em que sou gestor eleito.

Enfim, estou fisicamente quebrado, mas a semana foi vencida com humildade e flexibilidade nas táticas e muita firmeza nos propósitos, pois na posição de comando em que nos colocaram, sabemos bem o que queremos e vamos perseguir os objetivos até o último instante de nossa missão.


Um sentimento e uma certeza sobre a jornada da semana

Quando insistiram por tempos para aceitar o desafio da nova posição de representação, sabiam que eu não pleiteava nada disso. Ao final, veredas me fizeram aceitar. Sabia que seriam jornadas duras porque o meu jeito é o conciliar do saber e do fazer, e um só eu sou. Mas estamos firmes do jeito que somos.

A certeza que tenho é que só sei fazer minha missão assim, sem virar burocrata, indo falar com gente. Por mais que isso me consuma, por jornadas casadas de estudos e bases.

Um sentimento que tenho é de gratidão. Já fui em lugares onde não me conheciam e, quiça, alhures, não me queriam, mas me ouviram e ao final tudo ficou bem. Somos da mesma comunidade humana: comunidade BB. Agradeço as acolhidas respeitosas por onde tenho passado, independente das divergências políticas, tão comuns pelo que somos. 


Dias que virão

Os embates e momentos de grandes decisões na vida de representação e trabalho nos trarão ainda grande obrigação de sermos resistentes e inteligentes porque os tempos são duros e duros temos que ser, mas como somos o que somos, nossa dureza nos propósitos deve ainda ter suas pitadas de solidariedade, amor, amizade e fraternidade. Nosso lado é o da esquerda e da classe trabalhadora. Insisto na Unidade!


Romaria

Na vida pessoal, tenho um desafio de resistência física daqui a poucos dias. Vou fazer em agosto minha caminhada na Romaria de Uberlândia a Água Suja, lá em Minas Gerais. Com o desgaste físico que temos tido pela intensidade da dedicação ao trabalho, estou só o "caquinho". Mas vou sair, caminhar com firmeza meus 75 km e chegar ao destino. Acredito nisso, e se acredito, minha mente levará meu corpo até lá.

Vamos viver os momentos deste domingo, que são raros e estou em casa para os instantes de mim mesmo.

William Mendes

2 comentários:

Mayara Delfino disse...

Tomara que você consiga chegar em Romaria. Adorei a postagem a respeito dessa festa que tanto amo. Caso queira conhecer um pouco mais a festa através do meu blog, sinta-se convidado! www.mayaradelfino.blogspot.com Abraços!

William Mendes disse...

Olá Mayara, como vai? Espero que tudo bem.

Visitei seu blog ontem e gostei. Obrigado pelas informações sobre a Romaria. Vou sugerir que meu filho leia porque ele vai com um amigo antes de mim, neste ano.

Abraços