terça-feira, 4 de novembro de 2008

Os juros: exploração nefanda do tempo




"Existia contudo, aos seus olhos, uma exploração mais nefanda ainda: a do tempo, a monstruosidade de se fazer pagar um prêmio pelo simples transcurso do tempo, esse prêmio que são os juros, e de se abusar dessa forma, para vantagem de uns e para prejuízo de outros, de uma instituição divina e geral, o tempo"

Palavras do personagem Naphta, ao falar da ideia asquerosa de um aumento automático do dinheiro.


MANN, Thomas. A Montanha Mágica. Editora Nova Fronteira, 2006, tradução Herbert Caro.

Nenhum comentário: